1. Artigos & Dicas

Alguns benefícios que o ciclismo traz para a saúde

A bicicleta é um dos primeiros brinquedos que uma criança tem como sonho de consumo após aprender a andar. Logo, falar de benefícios de pedalar, nos remete a infância, a começar pelo prazer de descobrir a liberdade! Quando sentimos as primeiras gotas de adrenalina jorrando, fica difícil não levar isso pra vida, não é ?

Mas pedalar é muito mais do que apenas sentir o prazer da diversão! O ato de pedalar é considerado uma atividade física, pois gera gasto calórico muito além dos níveis de repouso.

Para quem usa a bicicleta por diversão, atividade física ou esporte de alto rendimento, ela faz parte das Atividades de Vida Diária (AVDs), e cumpre um papel importantíssimo de interação social, transporte ativo, melhoria dos padrões de saúde, emagrecimento e melhoria do sistema imunológico. Parece perfeito, não é ?

1 – Pedalar emagrece

Pedalar é uma atividade aeróbica que gera demanda ao sistema oxidativo. Ou seja, usaremos bastante gordura na geração de energia para locomover a bicicleta, assim como outras fontes como o glicogênio e a fosfocreatina. Quando se gasta energia e a ingestão está regulada com bons nutrientes e balanço energético negativo, a tendência é acelerar o processo de emagrecimento.

A dieta é um fator que vem inclusive antes do exercício, afinal é o combustível para pedalarmos bem. Mas até nisso a bike vai te ajudar. Quando começamos a nos exercitar, há uma grande tendência a mudarmos nossa alimentação para melhor, por um simples motivo: a satisfação em nos cuidar.

Claro, emagrecer é um processo complexo, multifatorial e individual, cada um com sua especificidade, e a ajuda de profissionais da saúde para orientação adequada fará uma grande diferença. Assim, manter um estilo de vida ativo, fica muito mais fácil quando a bicicleta está inserida, pois além de ser satisfatório, será um meio de controle de peso e manutenção do estilo de vida saudável.

Um artigo da Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício fez um comparativo simples do gasto energético em MET (Equivalente Metabólico). O resultado mostra que, se deslocar para o trabalho pedalando de forma moderada por 30 min equivale a 4 MET, ou aproximadamente 126 kcal – quase uma latinha de cerveja.

Já pedalar uma mountain bike em trilhas pode chegar a gastar o dobro a depender dos níveis do terreno e do esforço. Ou seja, ir e voltar do trabalho a semana toda, num ritmo moderado vai equivaler a 10 latinhas de cerveja. Nada mal, não ?

2 – Pedalar deixa as pernas fortes

Existem dois princípios no treinamento físico, sobrecarga (progressão) e o da reversibilidade, que se encaixam bem aqui.

Logo, quanto mais você pedalar, maior será a ativação da musculatura, gerando adaptações fisiológicas e morfológicas. As fisiológicas estão relacionadas ao uso mais eficiente da energia, a resposta neurológica mais rápida, melhor perfusão de oxigênio na musculatura, aumento do consumo máximo de oxigênio, melhora no condicionamento cardiovascular.

O da Reversibilidade é o contrário, se você fica inativo tudo regride, e quanto mais tempo parado, mais perdas, então, pega a bike e vamos pedalar! Mas lembrem-se, os respeito aos limites individuais é chave do equilíbrio para um bom pedal !

Pedalar “engrossa” as pernas. Já a morfológica está ligado a forma dos tecidos, ao aumento de massa muscular a diminuição de gordura, o que é interessante tanto para a função fisiológica, quanto para estética. Maior volume muscular com menos gordura, pernas mais torneadas!

3 – Pedalar ajuda a fortalecer as articulações e joelhos

Quando pensamos em pernas fortes, não podemos esquecer da função de proteção das articulações. Músculos e tecidos conectivos com bom tônus, volume, e eficiência de contração irão gerar maior coesão tecidual na articulação, melhorando a congruência articular, ou seja, mantendo a articulação estável o suficiente para que sua mobilidade seja executada nos padrões fisiológicos ótimos.

Assim, pedalar também vai ajudar a fortalecer os seus joelhos. Se você tem algum tipo de condropatia (ex.: condromalácia), pedalar pode ajudar a contornar as dores e ter sua função preservada pelo fortalecimento especialmente do quadríceps e do complexo postero-lateral do quadril (glúteos entre outros), evitando a compressão femoro-patelar.

Pedalar faz bem para o joelho, mas siga as recomendações. Podemos afirmar que pedalar faz bem para o joelho, desde que você não tenha nenhum problema anterior diagnosticado e se regule corretamente sua bicicleta. É importante que você tenha o ajuste correto da altura do selim como mostramos aqui e, se você usar sapatilha com pedais de encaixe, ter tudo regulado corretamente. O mais correto é fazer um bike fit, mesmo que virtual, especialmente se você for pedalar com frequência. Se já existe algum problema diagnosticado, é importante consultar um fisioterapeuta ou ortopedista para tratamento e associação do fortalecimento muscular ao ciclismo.

Por Péricles Maia
Licenciado em Educação Física – UESB, Formado em Pilates e Aplicação Biomecânica pela AF Cursos, Personal Trainer de Grupos Especiais e Reabilitação, Triatleta, Mountain Biker e CEO da Clínica de MTB da Base e da corrida de montanha Base Trail Run.

Comments to: Alguns benefícios que o ciclismo traz para a saúde

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *