1. Artigos & Dicas

Quem inventou a bicicleta? Uma breve história sobre a bicicleta

Muitas pessoas (e até países) reivindicaram a invenção da bicicleta, mas a realidade é que ninguém pode ser creditado. Foi necessário um esforço conjunto de alguns séculos para nos levar das “máquinas em execução” às bicicletas como as conhecemos hoje.

1817 – Draisienne (Cavalo Dândi)

Para entender como chegamos à bicicleta, temos que começar na Draisienne ou “máquina de corrida”. Feito inteiramente de madeira, não havia pedais ou engrenagens, apenas duas rodas e um assento. Usando uma roda dianteira direcionável, eles foram usados ​​para acelerar o deslocamento, mas não foram muito populares, devido a muitos acidentes. Extremamente pesado e difícil de dirigir, as pessoas muitas vezes perdiam o controle nas esquinas de ruas de pedestres movimentadas.

Década de 1820 – Triciclos e quadriciclos

Embora ainda estivessem longe do design típico de bicicletas de duas rodas, eles introduziram o uso de pedais para impulsionar a bike para frente. Tanto os triciclos quanto os quadriciclos eram extremamente pesados ​​e tinham alta resistência ao rolamento.

1863 – Velocípede (Boneshaker)

O Velocpede, também conhecido como “o destruidor de ossos”, foi inventado na França e era um pouco semelhante ao Draisienne em design. Voltando para as duas rodas, o velocípede tinha pedais na roda dianteira e um freio composto por uma alavanca de metal e uma almofada de madeira que pressionava a roda traseira. Sem engrenagens, uma rotação do pedal significava apenas uma rotação da roda. Fiel ao seu nome, esta ‘bicicleta’ era extremamente desconfortável, com a roda de madeira e os pneus de ferro nas ruas de paralelepípedos ásperos tornando-se um passeio acidentado.

1870 – Penny Farthing (High Wheeler)

O Penny Farthing foi o primeiro modelo feito inteiramente de medalha e era muito mais agradável de dirigir com a grande roda dianteira, tornando-o mais confortável, mais fácil de navegar e mais eficiente. O pedal ainda estava preso à roda dianteira, mas como era muito maior, cada rotação o levava mais longe. O problema era equilibrar-se bem o suficiente para permanecer no veículo com rodas altas, e foi aí que surgiu o ditado “derrubar a cabeçada”. Mesmo o menor solavanco inesperado na estrada pode fazer com que o motociclista perca o equilíbrio e caia na rua de cabeça.

1880 – A bicicleta de segurança (Diamond Frame ou Rover)

O inglês John Kemp Starkely lançou a primeira Bicicleta de Segurança de sucesso comercial (chamada Rover), mas não foi necessariamente inteiramente seu projeto. Havia alguns modelos semelhantes com o uso do trem de força, mas o Rover foi o ponto de ruptura para o ciclismo, como sabemos se. Com a introdução do metal forte e leve o suficiente para fazer uma corrente e rodas dentadas, isso permitiu tamanhos de rodas menores e a multiplicação das rotações dos pedais. Isso marcou uma mudança nas bicicletas de um brinquedo perigoso para um meio de transporte eficiente disponível para o público em geral.

   1888 – O pneu pneumático

A invenção do pneu pneumático (preenchido com ar) não só tornou as bicicletas muito mais confortáveis ​​de andar, mas também mais seguras. O doutor escocês John Boyd Dunlap teve a ideia pela primeira vez enquanto tentava encontrar uma maneira de fazer o ciclismo ser mais confortável para seu filho doente.

1890 – O início da mania das bicicletas

O acoplamento do quadro de diamante e pneus de borracha preenchidos com ar tornou as bicicletas acessíveis e prontas para produção em massa pela primeira vez. Em 1897, havia mais de 2 milhões de bicicletas vendidas apenas nos Estados Unidos, o que era cerca de 1 para cada 30 pessoas. O ciclismo se tornou não apenas um meio de transporte, mas também o veículo do crescente movimento pelos direitos das mulheres, uma cultura própria e um estilo de vida abrangente.

“Deixe-me dizer o que eu acho de andar de bicicleta. Acho que fez mais para emancipar as mulheres do que qualquer outra coisa no mundo. Eu me levanto e me alegro toda vez que vejo uma mulher passando em uma roda. Isso dá à mulher uma sensação de liberdade e autossuficiência. ” – Susan B. Anthony

1900 – hoje

Embora os materiais tenham mudado muito, com bicicletas leves feitas de titânio ou fibra de carbono, o design sofreu apenas pequenos ajustes no século passado. Talvez o maior deles tenha sido o desenvolvimento do desviador e das engrenagens. Até esse ponto na década de 1930, a roda traseira tinha uma roda dentada em cada lado do cubo e precisava ser removida e girada toda vez que o piloto quisesse trocar de marcha.

A segunda metade de 1900 viu a expansão do ciclismo para mountain bikes, bicicletas BMX, híbridas e tudo mais. Agora temos infinitas opções quando se trata de escolher uma bicicleta, todas muito mais confortáveis ​​e divertidas de pilotar do que a Boneshaker!

Breve Sinopse

1820 – Draisiana infantil (primeira infantil do mundo).

1868 – 1ª prova de ciclismo no mundo, vencida pelo inglês James Moore.

1868 – 1ª prova feminina no mundo, ocorrida em Paris, no dia 1º de novembro.

1869 – (polêmica) Biciclo Guilmet&Mayer, considerado por alguns pesquisadores como a “primeira” forma de bicicleta do mundo.

1879 – Biciclo Lawson, para a maioria dos estudiosos, a “primeira” forma de bicicleta do mundo.

1887 – Invenção do pneu por James Boyd Dunlop.

1889 – 1º câmbio de bicicleta, por Johann Walch, Alemanha.

1890 – Quadro trapezoidal, Humber, Inglaterra.

1890 – Tubos laminados, Mannesmann, Alemanha.

1891 – Pneus tubulares Michelin, França.

1895 – Bicicleta com eixo cardan, França.

Olimpíadas

O pleno reconhecimento da bike como uma modalidade esportiva, ocorreu no final do Século XIX, com a inclusão do “Ciclismo” na primeira Olimpíada da Era Moderna, na cidade de Atenas em 1896.

Foram cinco provas:

  • Giro de Pista
  • Prova de 2.000 metros
  • Prova de 10.000 metros
  • Maratona de 100 km
  • Prova de resistência (12 horas)
Comments to: Quem inventou a bicicleta? Uma breve história sobre a bicicleta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *