12 de janeiro de 2020 Comentários (0) Sem categoria

Fabricante testa novo composto “inquebrável” de carbono e aço

Empresa belga de alta tecnologia desenvolveu compósito leve que combina carbono como fibras finas de aço com a promessa de que o material é praticamente inquebrável. Ao mesmo tempo coloca em operação uma linha de produção de quadros totalmente automatizada para produzir quadros com esse composto

A utilização dos compostos de carbono, popularmente conhecidos por fibra de carbono revolucionaram a indústria da bicicleta combinando baixo peso, alta resistência e rigidez que se traduz em melhor desempenho. Porém é reconhecido que as bicicletas de carbono exigem do usuário cuidados especiais, principalmente em quedas não intencionais, colisões ou levando o material ao estresse colocando cargas acima do que ele foi projetado e que podem ocasionar uma “fratura” inesperada do material, o que potencialmente pode comprometer a estrutura do quadro ou da peça.

Um novo material composto promete resolver essa deficiência com o fortalecimento das fibras compósitas de carbono com fibras de aço, mantendo as propriedades que se destacam nos materiais. A utilização de fibras de aço, especificamente desenvolvidas, aplicadas em locais específicos do material, aumentam drasticamente a resistência ao impacto e, consequentemente, a durabilidade. Um novo método de processamento permite que as características do novo material sejam utilizadas no produto ao máximo, sem aumento de peso. Em caso de queda ou impacto o material tem um comportamento muito parecido ao de um quadro de aço, provocando um “dente” visível que praticamente não compromete a resistência do quadro.

Segundo o fabricante quadros leves construídos com esse novo composto tem alta rigidez e integridade mecânica após o impacto, traduzindo-se em um produto praticamente inquebrável.

Para aproveitar ao máximo o novo material conhecido por Feather, ou Pluma em português e as propriedades mecânicas favoráveis, o material e o processo de produção devem estar intimamente ligados. Ao desenvolver uma peça de bicicleta, os requisitos específicos do material e da produção são otimizados. Para isso foi criada uma nova maneira de fabricação, substituindo os processos manuais e trabalhosos já existentes, por um processo de produção totalmente automatizado e de elevada precisão garantindo a mesma qualidade em todo o processo.

Dave Luyckx, diretor de produtos executivo da empresa,  destaca que o novo produto já foi apresentado a várias marcas, líderes mundiais no setor que pretendem estudar o lançamento de quadros construídos com esse novo composto para muito em breve .

Por trás desse novo produto e da nova planta industrial totalmente automatizada para a fabricação de quadros na Bélgica,  há um outro movimento, o de reshoring que pode se traduzir como um movimento estratégico que leva de volta para perto das grandes marcas a produção que foi direcionada à Ásia. Com isso, segundo a empresa ela seria capaz de oferecer vantagens logísticas significativas e aumentar a flexibilidade e a eficiência da cadeia de suprimentos para marcas de bicicletas baseadas na Europa.

Segundo dados divulgados pela empresa, já no próximo ano, sua capacidade de produção anual com o compósito de carbono e aço será de 20 mil quadros de bicicleta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *