1. Artigos & Dicas
  2. Destaque

Aço, carbono ou alumínio? Prós e contras de cada tipo de quadro

Ao comprar uma bicicleta, os critérios de escolha vão além do modelo indicado para cada modalidade. Estar atento ao material usado na confecção do quadro, seja aço, carbono ou alumínio, também é necessário na hora de definir aquela mais adequada.

Às vezes, sua escolha pode se resumir ao material e a importância do material não pode ser negligenciada pois o material desempenha um papel significativo no desempenho geral. Afinal, o elemento usado na fabricação impacta diretamente no peso, durabilidade, resistência e dirigibilidade da bike e consequentemente, no preço.

Não existe nenhum material “melhor”, mas certamente existe o melhor para você, com base no seu objetivo de pilotagem, estilo, exigência e orçamento. Portanto, é bom saber as diferenças e semelhanças entre esses três materiais antes de tomar uma decisão.

Se você não sabe qual desses quadros deve escolher, não se preocupe. Montamos um guia com as explicações sobre fibra de carbono e ligas de alumínio e aço, principais materiais usados para a produção de quadros de bike.

Carbono

A fibra de carbono é usada na fabricação de modelos topo de linha. Trata-se do material mais nobre para a construção de bikes, podendo ser modelado de diversas formas.

Prós:

    • É mais leve, quando comparada a outros elementos, especialmente às ligas de aço;
    • Se bem construído, o quadro consegue, ao mesmo tempo, absorver impacto de estradas com buracos e terrenos menos regulares e tornar a bicicleta mais gostosa de pedalar.

Contras:

    • Esse é um material caro e a bike precisa ser construída artesanalmente. Por isso, o custo da bicicleta é alto;
    • Apesar de ser produzido para encarar situações extremas, quadros de carbono tendem a ser mais frágeis a pancadas do que outros materiais. Em batidas mais fortes, o quadro pode até quebrar;
    • Os modelos de fibra de carbono também têm menor durabilidade. A recomendação do fabricante é que sejam trocados a cada cinco anos. No entanto, na maioria dos casos, os ciclistas conseguem usá-los por um prazo maior.

Para quem é indicado:

Há opções de quadros de carbono para todas as modalidades. Porém, devido ao alto custo, acaba sendo a escolha de atletas de alto nível.

Dicas para a compra:

Vale comentar que bicicletas usadas por atletas de elite também são encontradas em lojas de bikes mais especializadas. Então, se um atleta amador optar por uma modelo topo de linha com quadro de carbono, não terá muita dificuldade em encontrá-lo nesses estabelecimentos.

Alumínio

A maioria dos modelos no mercado, atualmente, conta com ligas de alumínio para a construção de seus quadros. Há alguns anos, essas bicicletas eram consideradas mais duras. Mas essa fama mudou. Com a evolução dos materiais, as bicicletas de alumínio já proporcionam um conforto maior e são uma alternativa para que os atletas consigam ter os benefícios de uma bicicleta de baixo peso a um custo menor.

Prós: 

    • Esses quadros têm uma boa relação de peso.
    • É possível encontrar bikes quase tão leves quanto aquelas de fibra de carbono.
    • Possuí peso próximo ao de carbono mas com preços menores.

Contras:

    • As bicicletas de ligas de alumínio já foram consideradas rígidas, mas hoje oferecem mais leveza e conforto.
    • No caso de pancadas fortes, ligas de alumínio podem amassar.

Para quem é indicado:

Todos os ciclistas. No mercado, há bicicletas com quadros de alumínio tanto para passeio e dobráveis quanto para prática e competições de mountain bike e ciclismo.

Dicas para a compra:

Nas ligas de alumínio, esse metal é misturado com outros elementos, como magnésio, manganês e ferro. Cada fabricante utiliza matérias-primas diferentes, conferindo características distintas ao material e, por consequência, ao quadro da bicicleta. Por isso, ao comprar uma bike, peça instruções na loja considerando os seus objetivos.

Aço

Até a década de 90, esse era o material mais usado na produção de bicicletas. No entanto, a redução do peso e dos custos dos quadros de alumínio impulsionou a substituição das ligas de aço pelo alumínio. Atualmente, o aço ainda é muito usado em bikes infantis e principalmente em bicicletas feitas para longas viagens e mais recentemente em diversos modelos de Gravel bike.

Prós:

    • Incluindo metais como ferro na composição, a liga de aço confere uma maior durabilidade e baixo custo às bicicletas.

Contras:

    • O principal é o peso. Nesse quesito, os quadros de liga de aço ficam atrás dos demais, sendo mais pesados.

Para quem é indicado:

Como são bicicletas muito pesadas e os demais materiais disponíveis no mercado evoluíram muito, não são a primeira opção da maioria dos ciclistas. Porém, como garantem muita durabilidade, as ligas de aço ainda são muito usadas  Além disso, também são utilizadas em nichos como bicicletas de boutique e desenvolvidas sob medida por construtores famosos.

Dicas para a compra:

É sempre importante que o ciclista considere a utilidade que a bicicleta terá. Se o peso da bike não for um agravante e a pessoa quiser um material durável, as bikes de liga de aço também são uma opção.

O que considerar?

Peso

Ao escolher um material para bicicleta convém escolher um material leve. O material leve torna o manuseio da bicicleta muito mais fácil e aumenta a facilidade de uso. A primeira coisa que você vai notar utilizando um quadro de aço é uma certa dificuldade em pilotar contra o vento e em subidas pois vai se esforçar mais do que utlizando o alumínio ou carbono. Por outro lado, você também vai descobrir que as bicicletas de aço por serem mais pesadas tendem a ir mais rápido nas descidas.

Velocidade

Um grande benefício de ter um material leve em sua bicicleta é que ele aumentará sua velocidade. Uma bicicleta de alumínio ou carbono é mais leve que a de aço, o que a torna uma ótima opção para bicicletas de corrida que se beneficiam de velocidades maiores. Então, se você quer competir, aposto meu dinheiro em uma bicicleta de alumínio.

Conforto

Alguém já lhe disse que bicicletas de aço são mais confortáveis ​​e que bicicletas de alumínio? Acredite ou não, o material do quadro da sua bicicleta é responsável pelo amortecimento geral das vibrações, especialmente quando está carregada. Essas vibrações da estrada são absorvidas principalmente pelos pneus, garfo, canote e selim.

O alumínio é geralmente mais rígido do que o aço e geralmente resulta em uma condução mais dura. No entanto, quando o tempo é essencial e as frações de segundo contam, muitos ciclistas geralmente preferem a rigidez mas para quem quer girar pelas ruas da cidade ou fazer uma viagem, a melhor opção é a bicicleta de aço, pois ela é mais suave.

Mas pense no seguinte, antes que você receba um impacto, esse choque deve ter passado por vários componentes, incluindo pneus, aros, raios e cubo. O cubo transfere o choque através da estrutura que ele chegue até você.

O que estou tentando dizer? Independentemente do material que você escolheu para o quadro, é possível desfrutar de um passeio agradável, desde que escolha bons pneus, suspensão/garfo e um canote de selim projetado para flexionar, além de um selim confortável.

Durabilidade

O aço é conhecido por sua durabilidade. O aço pode arranhar e até mesmo amassar e ainda assim manter sua integridade estrutural. E se você cuidar bem dele, pode esperar que dure por toda sua vida. O que mais? Quando sob extrema pressão, o aço não quebra, mas sim entorta.

O mesmo não acontece com o alumínio e muito menos com o carbono. Primeiro, eles são fragéis, o que significa que quando submetido a extrema pressão, é provável que se quebre em vez de dobrar. Um único amassado tornará sua bicicleta insegura para uso. Uma analogia perfeita seria comparar com o vidro. O vidro irá quebrar antes de dobrar, entendeu?

Tabela comparativa

Tipo de quadroAçoAluminioCarbono
PesoPesadoLeveMuito leve
ForçaRobustoFrágilFrágil
RapidezLentoRápidoMuito Rápido
DurabilidadeMaior vida útilMenor vida útilMenor vida útil
ManutençãoMais manutençãoLivre de manutençãoLivre de manutenção
Em caso de falhaAmassadoQuebradoQuebrado
CustoMais baratoCaroMuito caro

Por que devo escolher uma bicicleta de aço?

Você está procurando uma bicicleta resistente? Uma bicicleta que não compromete a velocidade? Uma bicicleta que permite enfrentar qualquer terreno acidentado sem se preocupar com sua integridade estrutural? Então vá para uma bicicleta de aço.

Mas lembre-se que:

  • Uma grande desvantagem da bicicleta de aço está no peso. O aço é geralmente mais pesado do que o alumínio, o que significa que você provavelmente terá que se sentir incomodado com o peso.
  • Uma bicicleta pesada também significa que você terá mais dificuldade em impulsioná-la para frente, e isso significa que você terá que agüentar em um ritmo lento.

Por que devo comprar uma bicicleta de alumínio ou carbono?

Uma bicicleta de alumínio ou carbono são feitas sob medida para satisfazer pessoas que querer buscar velocidade. Leve e fácil de usar, uma bicicleta de alumínio é uma ótima opção para competidores.

A natureza leve também significa que essas bicicletas são opções incríveis para uma variedade de pessoas e faixas etárias, incluindo crianças, idosos e aqueles que não estão fisicamente em forma.

Mas lembre-se que:

  • Embora o peso seja um recurso desejável em qualquer bicicleta, ela tem um preço.
  • Ao contrário do aço pesado e robusto, o alumínio e o carbono são relativamente fragéis.
  • As bicicletas de alumínio são excelentes opções para bicicletas de estrada.

Conclusão: qual material é o melhor para mim?

Entre peso e velocidade, durabilidade e conforto, versatilidade e facilidade de uso, qual deles você prioriza? Suas necessidades de ciclismo devem formar a base de sua seleção.

Comments to: Aço, carbono ou alumínio? Prós e contras de cada tipo de quadro

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *